Restaurantes na Paulista e Consolação: 30 dicas

Restaurantes na região da Paulista e Consolação são fáceis de se encontrar. As imediações da avenida mais famosa de São Paulo e do bairro vizinho são pródigas em ótimo endereços, que servem refeições saudáveis, veganas, caseiras, para o dia a dia, a preços baratos ou mais caros, com receitas sofisticadas para momentos especiais. Muitos apesentam wi-fi grátis. Vamos a eles:

Bom e baratos

Trampolim Startup Café

A 150 metros do metrô Paulista e a 250 do metrô Consolação, este mix de café e restaurante variado serve ótimas sopas para combater o friozinho do inverno, pratos leves, como saladas, paninis, estrogonofe e espaguete vegano, além de uma grande variedade de refeições para o almoço a trabalho do dia-a-dia. Um deles é o picadinho da casa; outra boa pedida, o nhoque de batata-doce com manjericão e tomate. Os preços são camaradas e variam entre R$ 20 e R$ 36 em média.

Para quem só busca beliscar, depois ou antes de uma sessão no cinema Bela Artes (ao lado) ou pós passeio pelos museus e galerias da avenida Paulista ou lojas de decoração da Consolação, vale a seção de sobremesas do cardápio, com muitos doces feitos pelos nanofornecedores da periferia da cidade de São Paulo que o Trampolim apoia (70% do menu). É o caso do bolo indiano da Márcia, uma doceira de Americanópolis, bairro do extremo sul da cidade, Leva especiarias, chocolate, leite condensado e custa apenas R$ 12 reais um generosa fatia.

R. da Consolação, 2303 – Consolação

Confira aqui o cardápio.

www.cafetrampolim.com.br

Trampolim_café_restaurante_consolação_paulista_sp
Trampolim Startup Café, restaurante bom e barato na Consolação, ao lado
do metrô Paulista, em São Paulo

Ciccillo Pizzaria

Além de pizzas artesanais, a casa oferece pratos, chopes e coquetéis em ambiente contemporâneo e criativo.

Cantina Piolin

Um clássico da Consolação, sempre servindo pratos tradicionais cantineiros como lasanhas, sofiolis e pizzas.

http://www.cantinaepizzariapiolin.com.br/

Exquisito

Mistureba animada de loja, lanchonete e restaurante com cardápio de clara tendência mexicana e sul americana.

https://www.facebook.com/barexquisito/

Taqueria La Sabrosa

Especializada em comida mexicana: guacamole, tacos, bebinhas. A fachada, toda rosa e com janelinha azul, dá um tom simpático e acolhedor. Os pedidos são feitos diretamente no caixa e pagos na hora. Os clientes levam sua bebida até uma das mesas ou balcões com bancos altos que compõe o ambiente e aguardam até que o pedido seja entregue pela equipe.

https://www.facebook.com/taquerialasabrosasp/?id=1496593203904239

Restaurantes na Paulista e Consolação: Cozinha com chefs famosos

Capim Santo

O Capim Santo reflete um Brasil tropical com um lindo jardim, um oásis no meio de São Paulo. Mesas de madeira arredondadas, cercadas por cadeiras amarelas, se espalham por um grande terreno arborizado. No menu estão as receitas de chef Morena Leite, que vão de moqueca a risoto, de barriga de porco com favas e molho de tangerina a peixes com acompanhamentos tropicais.

http://restaurantecapimsanto.com.br/restaurante/sao-paulo/

Tappo Trattoria

Receitas clássicas de cantina italiana e outras inovadoras em restaurante comandado pelo chef Benny Novak, que também chefia o Ici Brasserie. Tudo é servido em um ambiente descolado: lembra um vagão de trem, com bancos na lateral e bar nos fundos.

http://www.tappo.com.br/

Wanderlust

Inspirado em destinos turísticos, o bar oferece petiscos, coquetéis e música, em ambiente moderno e descolado. Também serve refeições, como rigatonni com cogumelos, Steak de angus com fritas e risoto com burrata e tomates secos.

https://www.thefork.com.br/restaurante/wanderlust-bar-e-cozinha-r476521

A Baianeira – MASP

A filial dentro do MASP vive cheia assim como a matriz na Barra Funda, onde a chef Manuelle Ferraz, natural de Almenara, no Vale do Jequitinhonha, se instalou há seis anos para morar e criar suas receitas, inspiradas nos pratos da infância e adolescência em Almenara. No MASP, A Baianeira traz novidades. A primeira é uma carta especial de drinques, preparada por Néli Pereira, do Espaço Zebra, que assina o bar. Por fim, o brunch aos fins de semana, que aqui vai se chamar Café tardio, mais ao gosto brasileiro.

https://masp.org.br/abaianeira

Balaio – IMS

Chefiado por famoso chef Rodrigo Oliveira (Mocotó), o Balaio é, como o nome diz, um cesto que mistura as diferentes culturas culinárias do país. Fica no térreo do Instituto e trabalha no almoço e no jantar. Os pratos são individuais, como o arroz de linguiça bragantina ou para compartilhar, como a moqueca de caju. Tem opções vegetarianas e para a happy hour, petiscos e coquetéis exclusivos. No quinto andar, funciona também o Balaio café, com pães de fermentação natural, bolos e cafés.

https://balaioims.com.br/

Jiquitaia

Carolina Bastos Moreira Pinto, a Nina, e Marcelo Corrêa Bastos comandam esta casa que se tornou sinônimo de comida brasileira em São Paulo, fazendo muito sucesso e muitas filas.

Tasca da Esquina

Especializado em delícias portuguesas, é chefiado por Vitor Sobral – um dos grandes nome da gastronomia lusa em Portugal. Ele se juntou neste moderno restaurante da Alameda Itu, 225, com Hugo Nascimento e Luís Espadana e serve suas refeições em ambientes voltados para rua ou na calçada, em mesas altas e descontraídas.

https://tascadaesquina.com/pt-br/

Restaurantes na Paulista e Consolação: tradicionais

Sujinho

Outra instituição de São Paulo. Nasceu há mais de 60 anos e costuma receber desde sempre  boêmios à noite em busca de seus lanches e pessoas a trabalho no almoço. Os que gostam de curtir a madrugada paulistana, o restaurante da Consolação fica aberto até 5h da manhã. O carro-chefe do cardápio é a bisteca bovina. 

http://www.sujinho.com.br/Sujinho/

Casimiro Ristorante Dal Tatini

Em sua quinta geração de cozinheiro, este clássico restaurante italiano de São Paulo na Consolação serve de Camarão Mary Stuart com maça, creme de leite fresco e flambado no whisky acompanhado de arroz branco até o tradicional Risotto à Milanesa com Zaferano. Apesar da tradição, o ambiente é moderníssimo e os vinhos, além das instituições viníferas italianas, passeia por países como Israel, Chile, Espanha e Portugal.

https://casimiroristorante.com.br/

O Mestiço

Cozinha contemporânea variada, com especialidades tailandesas e toques baianos.” Este é o conceito do Mestiço, desde seu início em 1997.

http://www.mestico.com.br/

América

Famosa rede de comida rápida, serve de sanduíches a pratos feitos, massas e sobremesas. As unidades contam com espaços kids e ambiente colorido. Sua unidade na avenida Paulista fica próxima ao metrô Consolação.

https://www.restauranteamerica.com.br/restaurantes/paulista

Sancho Bar Y Tapas

Serve a autêntica culinária espanhola, com tapas muito famosas e uma seção de pães e massas elogiável. Entre os pratos que valem a visita estão bife chorizo, moleja de terneira e a paella del mar. Outro destaques são os vinhos, com uma carte especial selecionada pelos dois sócios da casa.

http://www.sanchobarytapas.com.br/

Antonietta Cucina

A discreta portilha ao lado do cemitério da Consolação leva a um imponente ambiente que lembra uma casa requitada e moderna. Nela, o restauranteur Milton Freitas e o sommelier Alessandro Tagliari oferecem aos seus clientes pratos clássicos de pastas, carnes e peixes e receitas próprias do chef italiano Antonio Maiolica, responsável pelas cozinhas do Antonietta, em conjunto com o chef Rafael Januzzi. Para acompanhar todos esses sabores, o Antonietta conta com uma carta de vinhos com mais de 150 rótulos.

Pateo da Luz

Na avenida Paulista, dentro do shopping Center 3, exibe em sua decoração mais de 80 mil pregadores de roupas que forram o teto principal dando a atmosfera informal. Os pratos passeiam pela gastronomia variada no almoço e rodízio de pizzas no jantar.

http://www.pateodaluz.com.br/

Cantina do Piero

De pai para filho a três gerações a Cantina do Piero Il Vero foi fundada em novembro de 1990 nos Jardins. Seu fundador, o italiano Pier Luigi Grandi, trabalhou com grandes nomes da gastronomia, como o de Giovanni Bruno. No restaurante da Haddock Lobo, 728, prepara clássicos como risotos, massa e carne à moda cantineira, com receitas tradicionais e fartas.

http://cantinadopiero.com.br/index.html

Manai Gastronomia

Rede de restaurantes fundada em 2009 e que serve na especialidade variado. Possui dois endereços na região da Paulista e Consolação, abrindo apenas para almoço nelas: na Alameda Santos, 1219, e na rua Augusta, 1605. Os ambientes são amplos e rústicos.

https://www.manaigastronomia.com.br/

Gopala

Vegetariano, com destaque para opções ovo-lacto-vegetarianas em menus que mudam a cada dia da semana. Funciona na rua Antônio Carlos, 413

Restarantes de redes

Divino Fogão

https://www.divinofogao.com.br/

Viena (Conjunto Nacional)

http://viena.com.br/lojas/viena-express-shopping-conjunto-nacional/

Méqui 1000 – Mc´Donalds Avenida Paulista

https://www.mcdonalds.com.br/enderecos

Abraccio

Tem unidade na Avenida Paulista, 2064, dentro do Shopping Center 3.

http://www.abbracciorestaurante.com.br/

Restaurantes na Paulista e Consolação: outros imperdíveis

Planetas SP

http://www.planetas-sp.com.br/

O Mineiro

https://www.ifood.com.br/delivery/sao-paulo-sp/o-mineiro-consolacao/2047de77-5c30-42df-b368-b002b1199f7d?utm_medium=share

Restaurante Jabuticaba

https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g303631-d7645912-Reviews-Jabuticaba_Gastronomia-Sao_Paulo_State_of_Sao_Paulo.html

Mercearia do Francês

Gostou do nosso conteúdo sobre Restaurantes na Paulista e Consolação? Quer saber mais sobre a gastronomia na Consolação e Paulista? Acesse então o nosso guia de cafeterias para estas duas regiões:

Museus virtuais que apoiam diversidade e temas sociais

Ficar muito em casa também pode ser sinônimo de aprendizado. Graças à tecnologia, podemos realizar visitas virtuais e gratuitas a diversos museus virtuais que apoiam a diversidade social. São tours online em 360 graus, nos quais visualizamos as obras em alta resolução e conhecemos os interiores de cada sala.

Selecionamos aqui quatro museus que refletem sobre nossa cultura ou colocam como personagens principais tipos sociais marginalizados em nossa sociedade, mostrando sua história e contribuições ao país.

São eles:

Museu Afro-Brasil

Museu Casa Portinari

Museu Índia Vanuíre

Museu da Pessoa

Aproveite e chame quem mora com você para compartilhar as descobertas deste passeio virtual.

Museu Afro-Brasil

O Museu Afro Brasil fica no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do Parque do Ibirapuera. Em 11 mil metros quadrados, você consegue conhecer parte do acervo de 6 mil obras sobre diversos aspectos do universo cultural africano e da importância do afro-brasileiro na construção de nossa sociedade.

Pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, foram produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje.

No tour virtual, é possivel visitar 3 andares do museu em 360°, além de ler os painéis explicativos de obras de diversas exposições.

museu-virtual-afro-brasil-sp
museu-afro-brasil-sp-tour-virtual-painel

Museu Casa Portinari

Cândido Portinari é um dos maiores pintores brasileiros de todos os tempos. E sua temática tinha grande foco social. As festas populares, as favelas, as condições dos trabalhadores rurais, principalmente nas fazendas de café, estão em suas obras de maior destaque.

Viveu no Rio de Janeiro, mas nasceu em Brodowski, no interior de São Paulo, onde passou sua infância e costumava voltar para períodos de descanso. Sua casa hoje virou centro cultural, que mostra sua arte e história. Na visita virtual do Museu Cândido Portinari, o usuário pode conhecer as principais salas da casa e obras expostas, como desenhos, pinturas e afrescos.

museu-casa-portinari-tour-virtual

Museu Índia Vanuíre

Conhecer a cultura e história das diferentes comunidades indígenas brasileiras é um dos focos deste museu, que também mostra a história da aldeia indígena Vanuíre, que vivia na região de Tupã (SP), onde o India Vanuíre está localizado. O acervo consta de 38 mil peças, com vestimentas, trançados, tecidos e muito deste acervo pode ser conferido na visita virtual do Museu Índia Vanuíre.

tour-virtual-museu-índia-vanuíre

Museu da Pessoa

“Todo o ser humano importa” é o lema do Museu da Pessoa, que conta histórias de pessoas comuns, conectando-as por meio de suas experiências e sentimentos. Nele, você pode aprender, por exemplo, como algumas pessoas vivenciaram sua infância, registros dos seus relacionamentos maternos; costumes, como o uso das bicicletas pelos seres-humanos ao longo da história, a vivência do esporte, a história da cidade de São Paulo, da ditadura militar no Brasil entre outros. O museu também valoriza a inovação, o empreendedorismo, a colaboração e a democratização da memória, a diversidade. Fica na Vila Madalena, mas o acervo de imagens e textos está disponível para qualquer um via internet.

O Trampolim Startup Café é um espaço de coworking, cafeteria e restaurante que apoia a diversidade, a cultura e o empreendedorismo social.

Rua da Consolação: história e curiosidades

A rua da Consolação é uma das mais antigas vias de São Paulo. Sua história começou ainda no século 16, quando era apenas uma estrada de terra que unia o que hoje é o bairro de Pinheiros ao centro da cidade. Hoje reúne, escritórios, lugares imperdíveis para se divertir , alguns dos coworkings paulistanos e espaços de eventos.

Aqui, vamos contar cinco curiosidades sobre ela, a casa do nosso Trampolim Startup Café.

Antes de tudo: caminho de Pinheiros

Em meados do século 16, a Consolação era conhecida por Caminho de Pinheiros. O atual bairro de Pinheiros (já com esta denominação) reunia algumas chácaras produtoras de hortaliças. A estrada de terra começava onde hoje está a rua Direita, no Centro, cortava o Anhangabaú e subia no sentido de Pinheiros. Dali prosseguia na chamada Estrada de Sorocaba, um caminho de tropeiros que ligava São Paulo ao Rio Grande do Sul.

A origem: a Capela de Nossa Senhora da Consolação

A Consolação virou Consolação com a construção da Capela de Nossa Senhora da Consolação, em 1799. Consta que a imagem da santa, colocada no altar simples, foi encontrada perdida na estrada. Acredita-se que algum padre agostiniano (a ordem clerical difunde a devoção à santa), após rezar uma missa no caminho, a tenha deixado no lugar. O fato é que capelinha virou referência e a estrada passou a ser assim chamada.

A igreja da Consolação

A antiga capela foi demolida no início do século XX para dar lugar à atual Igreja da Consolação. O bairro já era outro, influenciado pelos barões do café, que dominavam uma cidade próspera. A pedra inicial foi lançada em 1909, com projeto do arquiteto Maximilian Emil Hehl, alemão radicado no Brasil que também é autor da Catedral da Sé. Ficou pronta em 1959. Tem estilo neorromânico, em voga na época, e em seu interior obras de Oscar Pereira da Silva e Benedito Calixto.

Velódromo, estádio e rua Nestor Pestana

Na Consolação funcionou um velódromo, que reunia a elite paulistana. Na época, o ciclismo era um esporte da moda na Europa. Foi Antonio Prado Jr., neto de d. Veridiana Prado, quem teve a ideia de trazê-lo para São Paulo. O terreno ficava entre o que é hoje as ruas Martinho Prado e Olinda. Ali, foi construída uma raia de 380 m de comprimento, com arquibancadas cobertas. Foi inaugurado em 1896, mas funcionou por poucos anos. Logo tornou-se estádio de futebol, recebendo as partidas do recém-criado Campeonato Paulista. Foi estádio até 1915, quando desapropriaram a área para a abertura da rua Nestor Pestana.

Dona Veridiana

A história da rua da Consolação está intrinsecamente ligada à vida de uma mulher: Veridiana da Silva Prado. Dona Veridiana, como sempre foi conhecida, era uma aristocrata, filha de um barão de café que também plantava cana-de-açúcar. Casou-se aos 13 anos com um tio, meio-irmão de seu pai, obrigada por um arranjo familiar para manter os bens da família, prática comum entre a burguesia paulistana do século 19. Teve seis filhos e os criou na chácara que mantinha com o marido e que tomava boa parte do que hoje é a rua da Consolação. Culta e inteligente, chocou a sociedade ao se divorciar aos 53 anos e tomar a frente dos negócios da família, multiplicando a fortuna e tornando-se um dos nomes mais influentes da sociedade paulistana do início do século 20. Está enterrada no cemitério da Consolação.  

Consolação: 8 lugares imperdíveis para se divertir

Por Eduardo Merli

De origem religiosa e fundado no século 18, o bairro da Consolação somou influências das mais diversas com o tempo e hoje é o epicentro da diversidade cultural de São Paulo. Cafés, teatros, cinemas, galerias de roupa, espaços culturais e baladas alternativas e inclusivas pontilham pelos seus 3,7 km². Conheça os lugares imperdíveis para se divertir na Consolação.

Como chegar na região

A estação Paulista (linha-amarela) é o melhor ponto para começar a explorar o bairro, pois fica perto das principais atrações. Ela se conecta com a estação Consolação (linha-verde). Na rua da Consolação também passam ônibus vindos de diversas regiões da cidade.

Como se locomover

Além do metrô e ônibus, o bairro é amplamente conectado por patinetes e bicicletas de aluguel. É possível caminhar por todos os principais pontos culturais sem grande estresse.

Melhores dias a horários

Na segunda, trabalhadores pagam meia entrada no Cine Belas Artes. Às terças, muitos museus e espaços culturais em São Paulo têm entrada gratuita. Aos domingos o movimento na região é reduzido em virtude do fechamento da avenida Paulista, portanto se torna um dia interessante para conhecer alguns dos lugares para se divertir na Consolação.

Onde comer

Depois das compras ou antes mesmo do passeio, o Trampolim Startup Café é boa pedida. Além de café, é restaurante, espaço de eventos. O café serve almoço e jantar no sistema bufê, de segunda a sexta, a partir de R$ 10 (até 200g). Jantar e aos fins de semana, cardápio à la carte, com preços e pratos que podem ser consultados pelo site. Um dos pratos hits da casa é o pudim de paçoca da Fabi, chef do café. Algumas receitas também, como a sopa de abóbora.

www.cafetrampolim.com.br

IMS – Instituto Moreira Sales

Além da arquitetura contemporânea e de ser bem próximo à Consolação (no fim da Paulista), o IMS reserva em seus nove andares exposições, cineteatro, biblioteca fotográfica e loja-livraria. Avenida Paulista, 2424 – Consolação. www.ims.com.br.

Passagem Literária

Venda de livros, exposições e até mesmo música ao vivo te aguardam nesta passagem subterrânea bem embaixo do primeiro farol da Consolação (no encontro com a Paulista). Endereço: ao lado do Riviera Bar e do Caixa Belas Artes

Petra Belas Artes

Conhecido pela programação alternativa que sempre privilegiou o cinema de arte e ofereceu exibições de filmes clássicos, o Belas Artes se tornou um ponto de resistência aos cines comerciais. Neste mês, exibe uma programação especial com os filmes candidatos ao Oscar. Endereço: Rua da Consolação, 2423. https://www.belasartescine.com.br/

Espaço Desmanche

Antigo Vegas, uma das baladas mais famosas da Rua Augusta, o Desmanche abriga duas pistas de dança com iluminação em led digital, mezanino, lounge e decoração inspirada em desmanches de carros dos anos 70. Semanalmente acontecem festas alternativas com djs e músicos que tocam do rock à música eletrônica. Rua Augusta, 765. http://espacodesmanche.com/


Cemitério da Consolação

São mais de 300 esculturas e mausoléus. No cemitério estão sepultados Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Militão Augusto de Azevedo, a família Matarazzo, a Marquesa de Santos e Monteiro Lobato. Lá também está a Pietà (rua 35, terreno 1), uma escultura impressionante de granito feita em 1923 por Victor Brecheret, grande escultor modernista.

As visitas guiadas, para o público geral, no Cemitério da Consolação, acontecem todas as terças e sextas-feiras às 14h.

Já para grupos escolares acontecem todas as quartas-feiras, às 10h e às 14h, somente neste dia e horários.

Os interessados devem entrar em contato através do e-mail: assessoriaimprensa@prefeitura.sp.gov.br.

Rua da Consolação, 1660.

Endossa

Reúne várias marcas descoladas nos diversos boxes espalhados pelo espaço. O público encontra por ali itens de decoração, vestuário, acessórios no geral e até produtos mais criativos. Há sempre novas marcas chegando.

Endereço: R. Augusta, 1372 – Consolação https://endossa.com/

Frou Frou Vintage

É um dos lugares mais descolados para garimpar roupas na capital paulista. Tem uma pegada vintage e que valoriza a moda sustentável, mas você pode encontrar peças de grande marcas famosas também.

R. Augusta, 725 – Consolação. https://froufrouvintage.com.br/

Espaço Fábrica Augusta

Espaço colaborativo que reúne diversos aspectos da vida paulistana: arte, design, moda e entretenimento. Por ali, você vai encontrar um pouco de tudo: objetos de decoração, roupas, obras de arte, acessórios e até bar.

R. Augusta, 1283 – Consolação. https://www.facebook.com/fabricaaugusta/

Livro de dark romance será lançado no café Trampolim na Consolação

Inconsequente, de Zoe X, traz a continuação do livro Indomável, lançado em 2018; temas como abuso físico e psicológico compõem novamente o enredo

No próximo dia 8 de fevereiro, das 16h às 19h, no Trampolim, café e restaurante na Consolação, a 300 m da avenida Paulista e ao lado da estação Paulista do Metrô, recebe o lançamento do livro Inconsequente, da escritora Zoe X.

Trata-se da continuação do livro Indomável, lançado em 2018 e dentro do subgênero dark romance (que explora relações de abuso físico e psicológico, prazer e anti-heróis em sua narrativa). Após viverem uma montanha russa de sentimentos fortes e ao mesmo tempo agressivos, dominação e de consentimento questionável, Elizabeth e Louis não perdem seu envolvimento. Ela não quer mais vê-lo depois de todo o mal que ele lhe causou. Ele, um Don da máfia, dominador e envolvido por suas mentiras, volta à sua terra-natal, mas só pensa em tê-la de volta quando retornar. Como reconquistar uma mulher indomável?  

No evento Trampolim, café na Consolação, a 300m da avenida Paulista, a autora Zoe X (que prefere ser chamado apenas pelo pseudônimo), estará presente conversará com os leitores sobre o livro e também sobre sua carreira de escritora. O livro Inconsequente estará à venda e poderá ser autografado pela autora.

Lançamento do livro Inconsequente, de Zoe X

Trampolim Startup Café

8 de fevereiro

16h/19h

Entrada livre

Rua da Consolação, 2303, a 150m do metrô Paulista e a 300m da avenida Paulista

Sobre o Trampolim – O Trampolim Startup Café serve lanches, diversos tipos de café, pratos quentes e frio, além de cafés, sobremesas, comidinhas, cervejas e chope. Serve bufê de almoço de segunda a sexta e pratos à la carte todos os dias no almoço e no jantar. Também é um espaço de coworking. Reservas pelo site ou redes sociais (Facebook e Instagram).

Nossa sopa de abóbora ajuda a perder peso

Além de uma ótima fonte de carboidratos complexos, que promovem saciedade por mais tempo e apresenta um baixo nível de calorias, as abóboras e a sopa de abóbora são ótima opção de alimento para quem busca perder peso. Além disso, é rica em fibras, zinco, ferro, cálcio, magnésio, vitaminas A, C, E e proteínas.

Aqui no Trampolim, café e restaurante na região da avenida Paulista e Consolação, servimos uma sopa de abóbora – leve e saborosa. Sua base é a abóbora japonesa, que possui concentração de betacaroteno, bem como a presença elevada de complexo B, vitaminas A, C e E, fibras, potássio e ferro. Isso faz com que a abóbora cabotiá (como também é conhecida) seja um forte aliado contra o envelhecimento, ajude no fortalecimento dos ossos e dentes.

Nossa chef de cozinha Fabi Caetano, separou especialmente para o Blog do Trampolim a receita da iguaria, vendida em nosso cardápio – no almoço, jantar e para uma refeição da tarde – por R$ 20.

Sopa de abóbora do Trampolim Startup Café, café e restaurante nana Consolação

Gostou deste post?

Confira também a nossa receita de pudim de paçoca, um dos hits do Trampolim, na região da Consolação e avenida Paulista

Sopa de abóbora do Trampolim

INGREDIENTES

1 abóbora japonesa

5 abobrinhas italianas

2 cebolas grandes

5 dentes de alho

1 alho-poró

1 ramo de salsão

2 folhas de louro

50 gramas de cebolinha

MODO DE FAZER

Descasque a abóbora japonesa, retire as sementes e corte-a em pedaços médios. Corte em rodelas a abobrinha italiana. Pique os demais ingredientes (menos o louro)

Frite a cebola. Assim que ela estiver dourada (aparência transparente), acrescente os demais ingredientes que picou.  Cubra tudo com água. Acrescente as folhas de louro e sal a gosto

Cozinhe até que as abóboras estejam bem macias

Retire o louro. Bata tudo no liquidificador

Voltar a sopa para a panela e acrescentar salsinha bem picada