Rua da Consolação: história e curiosidades

A rua da Consolação é uma das mais antigas vias de São Paulo. Sua história começou ainda no século 16, quando era apenas uma estrada de terra que unia o que hoje é o bairro de Pinheiros ao centro da cidade. Hoje reúne, escritórios, lugares imperdíveis para se divertir , alguns dos coworkings paulistanos e espaços de eventos.

Aqui, vamos contar cinco curiosidades sobre ela, a casa do nosso Trampolim Startup Café.

Antes de tudo: caminho de Pinheiros

Em meados do século 16, a Consolação era conhecida por Caminho de Pinheiros. O atual bairro de Pinheiros (já com esta denominação) reunia algumas chácaras produtoras de hortaliças. A estrada de terra começava onde hoje está a rua Direita, no Centro, cortava o Anhangabaú e subia no sentido de Pinheiros. Dali prosseguia na chamada Estrada de Sorocaba, um caminho de tropeiros que ligava São Paulo ao Rio Grande do Sul.

A origem: a Capela de Nossa Senhora da Consolação

A Consolação virou Consolação com a construção da Capela de Nossa Senhora da Consolação, em 1799. Consta que a imagem da santa, colocada no altar simples, foi encontrada perdida na estrada. Acredita-se que algum padre agostiniano (a ordem clerical difunde a devoção à santa), após rezar uma missa no caminho, a tenha deixado no lugar. O fato é que capelinha virou referência e a estrada passou a ser assim chamada.

A igreja da Consolação

A antiga capela foi demolida no início do século XX para dar lugar à atual Igreja da Consolação. O bairro já era outro, influenciado pelos barões do café, que dominavam uma cidade próspera. A pedra inicial foi lançada em 1909, com projeto do arquiteto Maximilian Emil Hehl, alemão radicado no Brasil que também é autor da Catedral da Sé. Ficou pronta em 1959. Tem estilo neorromânico, em voga na época, e em seu interior obras de Oscar Pereira da Silva e Benedito Calixto.

Velódromo, estádio e rua Nestor Pestana

Na Consolação funcionou um velódromo, que reunia a elite paulistana. Na época, o ciclismo era um esporte da moda na Europa. Foi Antonio Prado Jr., neto de d. Veridiana Prado, quem teve a ideia de trazê-lo para São Paulo. O terreno ficava entre o que é hoje as ruas Martinho Prado e Olinda. Ali, foi construída uma raia de 380 m de comprimento, com arquibancadas cobertas. Foi inaugurado em 1896, mas funcionou por poucos anos. Logo tornou-se estádio de futebol, recebendo as partidas do recém-criado Campeonato Paulista. Foi estádio até 1915, quando desapropriaram a área para a abertura da rua Nestor Pestana.

Dona Veridiana

A história da rua da Consolação está intrinsecamente ligada à vida de uma mulher: Veridiana da Silva Prado. Dona Veridiana, como sempre foi conhecida, era uma aristocrata, filha de um barão de café que também plantava cana-de-açúcar. Casou-se aos 13 anos com um tio, meio-irmão de seu pai, obrigada por um arranjo familiar para manter os bens da família, prática comum entre a burguesia paulistana do século 19. Teve seis filhos e os criou na chácara que mantinha com o marido e que tomava boa parte do que hoje é a rua da Consolação. Culta e inteligente, chocou a sociedade ao se divorciar aos 53 anos e tomar a frente dos negócios da família, multiplicando a fortuna e tornando-se um dos nomes mais influentes da sociedade paulistana do início do século 20. Está enterrada no cemitério da Consolação.  

Consolação: 8 lugares imperdíveis para se divertir

Por Eduardo Merli

De origem religiosa e fundado no século 18, o bairro da Consolação somou influências das mais diversas com o tempo e hoje é o epicentro da diversidade cultural de São Paulo. Cafés, teatros, cinemas, galerias de roupa, espaços culturais e baladas alternativas e inclusivas pontilham pelos seus 3,7 km². Conheça os lugares imperdíveis para se divertir na Consolação.

Como chegar na região

A estação Paulista (linha-amarela) é o melhor ponto para começar a explorar o bairro, pois fica perto das principais atrações. Ela se conecta com a estação Consolação (linha-verde). Na rua da Consolação também passam ônibus vindos de diversas regiões da cidade.

Como se locomover

Além do metrô e ônibus, o bairro é amplamente conectado por patinetes e bicicletas de aluguel. É possível caminhar por todos os principais pontos culturais sem grande estresse.

Melhores dias a horários

Na segunda, trabalhadores pagam meia entrada no Cine Belas Artes. Às terças, muitos museus e espaços culturais em São Paulo têm entrada gratuita. Aos domingos o movimento na região é reduzido em virtude do fechamento da avenida Paulista, portanto se torna um dia interessante para conhecer alguns dos lugares para se divertir na Consolação.

Onde comer

Depois das compras ou antes mesmo do passeio, o Trampolim Startup Café é boa pedida. Além de café, é restaurante, espaço de eventos. O café serve almoço e jantar no sistema bufê, de segunda a sexta, a partir de R$ 10 (até 200g). Jantar e aos fins de semana, cardápio à la carte, com preços e pratos que podem ser consultados pelo site. Um dos pratos hits da casa é o pudim de paçoca da Fabi, chef do café. Algumas receitas também, como a sopa de abóbora.

www.cafetrampolim.com.br

IMS – Instituto Moreira Sales

Além da arquitetura contemporânea e de ser bem próximo à Consolação (no fim da Paulista), o IMS reserva em seus nove andares exposições, cineteatro, biblioteca fotográfica e loja-livraria. Avenida Paulista, 2424 – Consolação. www.ims.com.br.

Passagem Literária

Venda de livros, exposições e até mesmo música ao vivo te aguardam nesta passagem subterrânea bem embaixo do primeiro farol da Consolação (no encontro com a Paulista). Endereço: ao lado do Riviera Bar e do Caixa Belas Artes

Petra Belas Artes

Conhecido pela programação alternativa que sempre privilegiou o cinema de arte e ofereceu exibições de filmes clássicos, o Belas Artes se tornou um ponto de resistência aos cines comerciais. Neste mês, exibe uma programação especial com os filmes candidatos ao Oscar. Endereço: Rua da Consolação, 2423. https://www.belasartescine.com.br/

Espaço Desmanche

Antigo Vegas, uma das baladas mais famosas da Rua Augusta, o Desmanche abriga duas pistas de dança com iluminação em led digital, mezanino, lounge e decoração inspirada em desmanches de carros dos anos 70. Semanalmente acontecem festas alternativas com djs e músicos que tocam do rock à música eletrônica. Rua Augusta, 765. http://espacodesmanche.com/


Cemitério da Consolação

São mais de 300 esculturas e mausoléus. No cemitério estão sepultados Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Militão Augusto de Azevedo, a família Matarazzo, a Marquesa de Santos e Monteiro Lobato. Lá também está a Pietà (rua 35, terreno 1), uma escultura impressionante de granito feita em 1923 por Victor Brecheret, grande escultor modernista.

As visitas guiadas, para o público geral, no Cemitério da Consolação, acontecem todas as terças e sextas-feiras às 14h.

Já para grupos escolares acontecem todas as quartas-feiras, às 10h e às 14h, somente neste dia e horários.

Os interessados devem entrar em contato através do e-mail: assessoriaimprensa@prefeitura.sp.gov.br.

Rua da Consolação, 1660.

Endossa

Reúne várias marcas descoladas nos diversos boxes espalhados pelo espaço. O público encontra por ali itens de decoração, vestuário, acessórios no geral e até produtos mais criativos. Há sempre novas marcas chegando.

Endereço: R. Augusta, 1372 – Consolação https://endossa.com/

Frou Frou Vintage

É um dos lugares mais descolados para garimpar roupas na capital paulista. Tem uma pegada vintage e que valoriza a moda sustentável, mas você pode encontrar peças de grande marcas famosas também.

R. Augusta, 725 – Consolação. https://froufrouvintage.com.br/

Espaço Fábrica Augusta

Espaço colaborativo que reúne diversos aspectos da vida paulistana: arte, design, moda e entretenimento. Por ali, você vai encontrar um pouco de tudo: objetos de decoração, roupas, obras de arte, acessórios e até bar.

R. Augusta, 1283 – Consolação. https://www.facebook.com/fabricaaugusta/

Livro de dark romance será lançado no café Trampolim na Consolação

Inconsequente, de Zoe X, traz a continuação do livro Indomável, lançado em 2018; temas como abuso físico e psicológico compõem novamente o enredo

No próximo dia 8 de fevereiro, das 16h às 19h, no Trampolim, café e restaurante na Consolação, a 300 m da avenida Paulista e ao lado da estação Paulista do Metrô, recebe o lançamento do livro Inconsequente, da escritora Zoe X.

Trata-se da continuação do livro Indomável, lançado em 2018 e dentro do subgênero dark romance (que explora relações de abuso físico e psicológico, prazer e anti-heróis em sua narrativa). Após viverem uma montanha russa de sentimentos fortes e ao mesmo tempo agressivos, dominação e de consentimento questionável, Elizabeth e Louis não perdem seu envolvimento. Ela não quer mais vê-lo depois de todo o mal que ele lhe causou. Ele, um Don da máfia, dominador e envolvido por suas mentiras, volta à sua terra-natal, mas só pensa em tê-la de volta quando retornar. Como reconquistar uma mulher indomável?  

No evento Trampolim, café na Consolação, a 300m da avenida Paulista, a autora Zoe X (que prefere ser chamado apenas pelo pseudônimo), estará presente conversará com os leitores sobre o livro e também sobre sua carreira de escritora. O livro Inconsequente estará à venda e poderá ser autografado pela autora.

Lançamento do livro Inconsequente, de Zoe X

Trampolim Startup Café

8 de fevereiro

16h/19h

Entrada livre

Rua da Consolação, 2303, a 150m do metrô Paulista e a 300m da avenida Paulista

Sobre o Trampolim – O Trampolim Startup Café serve lanches, diversos tipos de café, pratos quentes e frio, além de cafés, sobremesas, comidinhas, cervejas e chope. Serve bufê de almoço de segunda a sexta e pratos à la carte todos os dias no almoço e no jantar. Também é um espaço de coworking. Reservas pelo site ou redes sociais (Facebook e Instagram).

Nossa sopa de abóbora ajuda a perder peso

Além de uma ótima fonte de carboidratos complexos, que promovem saciedade por mais tempo e apresenta um baixo nível de calorias, as abóboras e a sopa de abóbora são ótima opção de alimento para quem busca perder peso. Além disso, é rica em fibras, zinco, ferro, cálcio, magnésio, vitaminas A, C, E e proteínas.

Aqui no Trampolim, café e restaurante na região da avenida Paulista e Consolação, servimos uma sopa de abóbora – leve e saborosa. Sua base é a abóbora japonesa, que possui concentração de betacaroteno, bem como a presença elevada de complexo B, vitaminas A, C e E, fibras, potássio e ferro. Isso faz com que a abóbora cabotiá (como também é conhecida) seja um forte aliado contra o envelhecimento, ajude no fortalecimento dos ossos e dentes.

Nossa chef de cozinha Fabi Caetano, separou especialmente para o Blog do Trampolim a receita da iguaria, vendida em nosso cardápio – no almoço, jantar e para uma refeição da tarde – por R$ 20.

Sopa de abóbora do Trampolim Startup Café, café e restaurante nana Consolação

Gostou deste post?

Confira também a nossa receita de pudim de paçoca, um dos hits do Trampolim, na região da Consolação e avenida Paulista

Sopa de abóbora do Trampolim

INGREDIENTES

1 abóbora japonesa

5 abobrinhas italianas

2 cebolas grandes

5 dentes de alho

1 alho-poró

1 ramo de salsão

2 folhas de louro

50 gramas de cebolinha

MODO DE FAZER

Descasque a abóbora japonesa, retire as sementes e corte-a em pedaços médios. Corte em rodelas a abobrinha italiana. Pique os demais ingredientes (menos o louro)

Frite a cebola. Assim que ela estiver dourada (aparência transparente), acrescente os demais ingredientes que picou.  Cubra tudo com água. Acrescente as folhas de louro e sal a gosto

Cozinhe até que as abóboras estejam bem macias

Retire o louro. Bata tudo no liquidificador

Voltar a sopa para a panela e acrescentar salsinha bem picada